O Fundo de Financiamento Estudantil, mais conhecido como FIES, é um programa do Ministério da Educação com o objetivo de financiar a graduação no ensino superior de estudantes matriculados em cursos não gratuitos na forma da Lei 10.260/2001. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos de instituições superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação.

O Fundo de Financiamento Estudantil tem ajudado muitas pessoas a realizar o sonho da faculdade por financiar cursos superiores em instituições privadas, com uma taxa de juros de 6,5% ao ano.

Nesse artigo iremos abordar todas as informações sobre o FIES, principalmente sobre as novas regras do FIES 2020. Confira agora nas próximas linhas desse artigo!

Novas regras FIES 2020

Há pouco tempo, o Governo Federal decidiu realizar algumas mudanças no FIES, para assim melhorar e expandir o programa para mais estudantes que necessitam do beneficio. Ou seja, com as novas regras do Fies, será possível obter um nível maior número de inscritos e com isso, mais estudantes poderão realizar o sonho de concluir um curso superior.

Com o antigo Fies os candidatos só poderiam ter 2,5 salários em sua renda familiar. Agora, com a criação de novas modalidades do programa, o número máximo para a renda aumentou. Dessa forma, de acordo com o padrão, os estudantes que tiverem de 3 a 5 salários podem se inscrever no P-FIES, a nova modalidade.

Entenda como funciona o FIES 2020

No que se refere as regras antigas do Fies, quando um candidato faz uma solicitação através do FIES, ele precisava estar ciente de que teria que restituir ao banco todo o dinheiro que ele pegou emprestado para o financiamento do seu curso. Entretanto, de acordo com as novas regras do financiamento do Fies, ao se fechar o contrato, o estudante firma um acordo de que irá pagar mensalmente uma valor R$ 40 aproximadamente  enquanto faz o seu curso, para que desta forma, o seu valor diminua gradativamente.

É necessário atentar que  o estudante só deverá restituir efetivamente o valor do financiamento do seu curso quando estiver concluído o mesmo, antes disso, só deverá fazer esses pequenos pagamentos de auxílio. Desta forma, quem não possui condições financeiras atuais acaba tendo mais tempo para pagar o curso, além de poder paga-lo, somente após a sua graduação.

Quem pode participar do FIES?

Com as novas regras do programa do Fies 2020, é preciso se atentar agora, ao requisitos de  quem pode participar do novo Fies. Se ainda não sabe, veja abaixo quem pode se inscrever:

  • Estudante que já participaram de uma das edições do ENEM a partir do ano de 2010 e em sua média final, tenha obtido no mínimo 450 pontos e não pode ter zerado a redação;
  • De acordo com a modalidade padrão, deve comprovar renda familiar mensal de até 3 salários por pessoa, concorrendo a primeira modalidade FIES;
  • E candidatos que comprovem renda familiar mensal de 3 até 5 salários por pessoa, para estar concorrendo a segunda modalidade, o P-FIES.

Esteja sempre ciente de que para ambas modalidades, é necessário está comprovando qualquer afirmação declarada pelo candidato.

Como se Inscrever no FIES

Se você se encaixa em todos os requisitos descritos acima e também está dentro das novas regras do Fies 2020, poderá realizar a sua inscrição para o programa.  é necessário frisar que a inscrição no programa não é feita pelo Portal Sisfies Aluno, mas sim pelo Fies Seleção.

O estudante interessado em fazer a inscrição no novo Fies deverá clicar no botão “Fazer inscrição” e preencher os dados solicitados, ou seja, CPF e data de nascimento. Dessa forma, o sistema verificará se a nota obtida no Enem é suficiente para ter direito ao financiamento.

No ato da inscrição, o aluno precisa criar uma senha de acesso. Esse dado será utilizado para fazer o login no Sisfies Aluno, juntamente com o CPF.

Os requisitos para se candidatar no Fies são:

  • Ter participado do Enem a partir de 2010 e ter obtido nota igual ou superior a 450 pontos nas provas.
  • Também é importante não ter zerado na redação.
  • Ter renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

Caso ainda haja algum tipo de dúvida relacionada ao artigo sobre  o Fies 2020, deixe o seu comentário logo abaixo para que possamos te ajudar. Desejamos que você tenha êxito na sua inscrição do Fies. Boa Sorte!